Perseguidos por dirigentes, Ultras alemães ajudam a população contra o Coronavírus

JUBOS, grupo Ultra do Borussia Dortmund, que em união a outros torcedores vem ajudando o povo (Divulgação/World Soccer) 


Após serem publicamente criticados por dirigentes devido a protestos contra a DFB e Dietmar Hopp, proprietário do Hoffenheim, Ultras de vários clubes da Alemanha se colocam à disposição para auxiliar a população em meio ao surto do COVID-19


O mundo está em colapso. Devido ao grande surto do novo Coronavírus, diversos países já declararam situação de emergência e travam grande luta contra a proliferação e os malefícios causados pelo COVID-19. Com seu epicentro na Ásia, a doença rapidamente se espalhou e hoje toma conta de boa parte da Europa, atingindo também países de todas as outras partes do globo. 

Na Alemanha medidas emergenciais já foram tomadas, e o futebol, obviamente, está inserido neste contexto. Todos os campeonatos profissionais e de base, tanto femininos como masculinos, foram suspensos. Um pouco antes do vírus se alastrar e causar a pandemia, o futebol germânico passava por um momento tenso entre protestos de torcedores e paralisações de partidas. Manifestações contra a Federação Alemã e Dietmar Hopp, empresário e investidor do Hoffenheim, estremeceram a relação entre dirigentes e torcedores. Karl-Heinz Rummenigge, CEO do Bayern München, criticou abertamente o principal grupo Ultra do clube bávaro, Schickeria München - conhecidos por serem premiados por lutarem contra todo tipo de discriminação nos estádios -, que deve acabar sofrendo repressões no futuro. Além disso, podemos citar os torcedores organizados do Freiburg, que vem lutando contra um político de extrema-direita e forte opressão policial. No entanto, mesmo com as críticas e perseguições, os Ultras reforçam seu papel influente na sociedade e, por toda Alemanha, se voluntariaram para ajudar a população em meio a epidemia.

Ultras do Borussia Dortmund se unem e ajudam grupos de risco

Os três principais grupos organizados do BVB - The Unity, Desperados e Jubos - se ofereceram para fazer compras e outras atividades cotidianas, como serviços postais, para pessoas que se enquadram no grupo de risco. Desta forma, os mais vulneráveis podem permanecer de quarentena sem se preocupar com estes tipos de afazeres.

Ultras do Stuttgart rompem barreiras e prestam auxilio até mesmo para italianos

Torcedores do VfB Stuttgart se colocaram à disposição para arrecadar fundos para um hospital localizado em Cesena, Itália, e para doar sangue. Há também mobilização pelas instituições de caridade locais.

Ultras do Hansa Rostock mobilizam toda região para doar sangue

Uma das maiores e mais fanáticas torcidas da Alemanha, a do Hansa, se uniu e criou uma grande mobilização para que toda a população local doe sangue ajudando os necessitados.

Além disso, diversos outros grupos se manifestaram e deixaram números de telefone e e-mails para que a população entre em contato em caso de necessidade. Os clubes que tiveram esse tipo de movimentação em suas torcidas até o momento foram:

Bayern München
Schalke 04
Borussia Mönchengladbach
Bayer Leverkusen
FC Augsburg
Holstein Kiel
Fortuna Düsseldorf
Hannover 96
VfL Wolfsburg
1. FC Nürnberg
Greuther Fürth

Além disso, os fãs também estenderam faixas em várias cidades da Alemanha mostrando apoio e agradecimento aos profissionais da saúde que vem tratando dos pacientes infectados.

De certa forma marginalizados por alguns, venerados por outros, os Ultras alemães dividem opinião no país. Desde a luta contra o futebol moderno à luta contra a discriminação, sempre foram voz ativa nas arquibancadas. E agora, rompem barreiras e cravam sua importância de forma definitiva na sociedade como um todo. 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.