Guia da Bundesliga 2020/21 - Mainz 05


A temporada 2020/21 da Bundesliga está prestes a começar. Por isso, a equipe do Fussball Brasil se reuniu para fazer um guia da temporada para você ficar por dentro das equipes que disputarão esta edição da primeira divisão do Campeonato Alemão. Aqui, falaremos sobre o Mainz 05 - clique para conferir o guia completo.

INFORMAÇÕES BÁSICAS

Participação: 12ª
Títulos do Campeonato Alemão: 0
Estádio: Opel Arena (34,000)
Cidade: Mainz, Renânia-Palatinado
Apelido: Die Nullfünfer (Os Zero-Cinco)

COMO FOI A TEMPORADA 2019/20

Após um início preocupante, sofrendo grandes goleadas para as equipes de ponta da liga, a diretoria decidiu demitir o técnico Sandro Schwartz em novembro de 2019. A partir da chegada de Achim Beierlorzer, a equipe conseguiu recuperar terreno e se salvou do rebaixamento na 33ª rodada, após bater o SV Werder Bremen, em casa, por 3 a 1. 

O QUE ESPERAR DA TEMPORADA 2020/21

Com o maior plantel da Bundesliga, Rouven Schroder (Diretor Esportivo) decidiu, primeiramente, enxugar seu elenco para depois pensar em reforços. Isso explica, também, as poucas chegadas no Palatinado, apenas Dimitri Lavalée e Luca Kilian até aqui. Beierlorzer, com mais tempo de trabalho e mantendo sua estrutura de jogo, pode ser capaz de levar os Nullfunfers a alçar algo a mais do que, apenas, a libertação do descenso. No entanto, ainda faltam algumas peças para qualificar o grupo, especialmente, nas pontas. A manutenção de nomes, como Boetius, Quaison e Mateta é algo a ser comemorado, pois foram os grandes nomes na última temporada e, ficando longe de lesões, serão muito importantes para o time Rot-Weiss. 

QUEM CHEGOU E QUEM SAIU

Contratados: Luca Kilian (20 anos/Paderborn) e Dimitri Lavalée (23 anos/Standard Liege)

Promovidos: Marius Liesegang (20 anos/Mainz 05 II), Suliman Mustapha (19 anos/Mainz 05 U-19) e Paul Nebel (17 anos/Mainz 05 U-19)

Saídas: Florian Müller (22 anos/Freiburg - emprestado), Aaron Seydel (24 anos/Darmstadt), Alexandru Maxim (30 anos/Gaziantep FK), Gerrit Holtmann (25 anos/Bochum), Ronael Pierre-Gabriel (22 anos/Stade Brest - emprestado), Jonathan Meier (20 anos/Dynamo Dresden) e Taiwo Awoniyi (22 anos/Liverpool - fim de empréstimo) e Jeffrey Bruma (30 anos/Wolfsburg - fim de empréstimo)

DESTAQUE (ROBIN QUAISON)

Robin apareceu para o cenário alemão a partir da temporada 16/17, quando chegou ao FSV. Com o avançar das temporadas, seu grau de importância e seu faro de gol aumentaram: foram 4 na temporada 17/18, 7 na temporada 18/19 e, agora, 13 na temporada 19/20. As perspectivas de um retorno ao bom futebol, após uma metade final de temporada apagada, são animadoras no Palatinado. Mas tudo depende do técnico, Achim Beierlorzer, encontrar o melhor acerto da equipe, com Quaison e Mateta em seu ataque. 


FIQUE DE OLHO (RIDLE BAKU)

Idade: 22 anos
Posição: Lateral direito/Volante

Baku, sem sobra de dúvidas, é um dos bons talentos formados na Nachwuchs (as categorias de base dos clubes) do Mainz. Chega para essa temporada com moral, após ser convocado para a seleção sub-21, além do bom desempenho na parte final da temporada passada (3 assistências e 1 gol), eliminando uma dúvida de Beierlorzer no setor, sempre indeciso entre Mwene, Pierre-Gabriel, Öztunali e o próprio Baku.


COMO JOGA E TIME BASE

Beierlorzer busca montar sua equipe de acordo com o adversário. É comum, no seu trabalho, o time atuar com 3 zagueiros e 2 atacantes. Mas, partindo do pressuposto que o 4-2-3-1 foi o mais utilizado durante o final da temporada e, em dois dos 4 amistosos de pré-temporada, usaremos esse como base. 

Assim como a maioria de seus adversários, o FSV Mainz 05 atua explorando bastante o jogo direto, usando bastante os atacante para garantir a bola no campo de ataque e, com os avanços dos laterais, realizar cruzamentos para a área. Defensivamente, Beierlorzer alterna, de acordo com o adversário, a altura do bloco de marcação, porém princípios inegociáveis para o treinador de 52 anos, é a pressão ao homem no centro de campo, forçando o adversário a usar bastante os lados do campo como opção de ataque. Sua equipe, ainda, necessita evoluir quando pressiona de forma alta, pois ao final da temporada, demonstrou muita dificuldade ao subir pressão e isso deve ser um ponto a ser explorado pelos adversários do Mainz. Como já supracitado, o Mainz é pensado de acordo com o adversário, portanto não é de se estranhar, a equipe defendendo em 5-3-2, contra o Borussia Dortmund, e depois defender-se em 4-2-3-1, contra o Hoffenheim. 

4-2-3-1: Zentner; Baku, Lavalée, St. Juste, Brosinski/Aaron; Leandro Barreiro/Öztunali, Latza; Onisiwo/Burkardt, Boetius, Quaison; Mateta.


PALPITE

Guilherme Monteiro (Fussball BR): Luta para não cair

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.