Guia da Bundesliga 2020/21 - Schalke 04


A temporada 2020/21 da Bundesliga está prestes a começar. Por isso, a equipe do Fussball Brasil se reuniu para fazer um guia da temporada para você ficar por dentro das equipes que disputarão esta edição da primeira divisão do Campeonato Alemão. Aqui, falaremos sobre o Schalke 04 - clique para conferir o guia completo.

INFORMAÇÕES BÁSICAS

Participação: 53ª
Títulos do Campeonato Alemão: 7
Estádio: Veltins-Arena (62,271)
Cidade: Gelsenkirchen, Renânia do Norte-Vestfália
Apelido: Königsblauen (Azuis-Reais)

COMO FOI A TEMPORADA 2019/20

Não seria exagero colocar o Schalke do 1º turno como maior surpresa positiva da última temporada da Bundesliga e o Schalke do 2º turno como maior surpresa negativa. Na primeira metade, um time que marcava forte e tinha em Amine Harit como grande destaque individual e chegou ao fim do ano na 5ª posição da tabela. Na segunda metade, uma campanha digna de rebaixamento. A equipe não venceu seus últimos 16 jogos e marcou só nove gols - a segunda pior marca nesse período do campeonato alemão foi de 17.

Naturalmente, o primeiro ano de David Wagner como treinador do Schalke 04 foi uma montanha-russa. Não ajudou em nada a venda do goleiro Alexander Nübel ao FC Bayern. Falhas graves dele e do seu substituto, Markus Schubert, provocaram instabilidade e uma sequência de trocas na posição de titular da equipe. Após a eliminação nas quartas de final da DFB-Pokal, não houve mais perspectiva de sucesso na temporada.

O QUE ESPERAR DA TEMPORADA 2020/21

O Schalke terminou as duas últimas temporadas torcendo mais contra o rebaixamento do que por vaga em uma competição européia. Considerando que não houve mudanças no comando técnico do clube e que a janela de transferências trouxe mais perdas que ganhos significativos com as saídas dos promissores Nübel e Weston McKennie, a torcida não deve criar grandes expectativas.

A renúncia do Clemens Tönnies, anunciada ainda no fim de junho, pode ao menos trazer um pouco de paz para os bastidores. Ele ocupou o cargo mais alto na direção do clube por 19 anos, mas vinha sob grande pressão da torcida diante dos resultados ruins em campo e nos cofres. O Schalke 04 é um dos clubes da Bundesliga que ficou em maior dificuldade financeira com o impacto da pandemia. O reflexo disso no time é que a única contratação da janela de transferências foi a de Vedad Ibisevic, já que Gonçaço Paciência chega apenas por empréstimo.

QUEM CHEGOU E QUEM SAIU

Contratações: Vedad Ibisevic (36 anos/Hertha Berlin), Gonçalo Paciência (26 anos/Eintracht Frankfurt - empréstimo)

Promovidos: Can Bozdogan (19 anos/Schalke U-19), Malick Thiaw (18 anos/Schalke U-19), Timo Becker (23 anos/Schalke 04 II), Nick Taitague (21 anos/Schalke 04 II)

Retornos: Sebastian Rudy (30 anos/Hoffenheim), Hamsa Mendyl (22 anos/Dijon), Steven Skrzybski (27 anos/Fortuna Düsseldorf), Mark Uth (28 anos/Colônia), Ralf Fährmann (31 anos/SK Brann)

Saídas: Weston McKennie (22 anos/Juventus), Alexander Nübel (23 anos/FC Bayern), Daniel Caligiuri (32 anos/Augsburg), Bernard Tekpetey (22 anos/Ludogorets - emprestado), Jonas Carls (23 anos/Vitória SC - emprestado), Cedric Teuchert (23 anos/Union Berlin), Pablo Insua (26 anos/Huesca), Jonjoe Kenny (23 anos/Everton - fim de empréstimo), Michael Gregoritsch (26 anos/Augsburg - fim de empréstimo), Jean-Clair Todibo (20 anos/Barcelona - fim de empréstimo), Juan Miranda (20 anos/Barcelona - fim de empréstimo)

JOGADOR DESTAQUE (AMINE HARIT)

Com apenas 23 anos e entrando em sua quarta temporada em Gelsenkirchen, Amine Harit carrega a responsabilidade de ser o principal criador do ataque do Schalke 04. Essa dependência foi longe demais na temporada passada, quando o time foi ladeira abaixo quando ele caiu de produção, mas o marroquino já mostrou muita qualidade buscando a bola em diferentes partes do meio-campo e usando dribles e velocidade para fazer a bola entrar na área. Apesar de faltar talento do mesmo nível ao seu redor, Harit é capaz de decidir jogos a favor do Schalke 04.



JOGADOR PARA FICAR DE OLHO (VEDAD IBISEVIC)

Idade: 35 anos
Posição: Atacante

A questão é quanta gasolina Vedad Ibisevic ainda tem no tanque aos 36 anos de idade. Ele espera resolver ao menos parcialmente o problema da falta de poder de fogo no Schalke 04 - e de última hora ganhou a companhia de Gonçalo Paciência para cumprir essa missão. Nas duas últimas temporadas, o artilheiro do clube na Bundesliga foi um meia que não foi além dos sete gols. As temporadas mais recentes dos bósnio também não permitem criar grande expectativa - marcou sete gols no último campeonato alemão -, mas ele não precisa de nada espetacular para superar os centroavantes mais recentes do clube.



COMO JOGA E TIME BASE

Em sua primeira temporada como treinador em Gelsenkirchen, David Wagner usou uma linha com quatro defensores na maior parte dos jogos, apesar de variar com frequência como e onde os meias e atacantes se posicionam. O ponto mais positivo da equipe foi na marcação, especialmente na boa primeira metade da Bundesliga. O Schalke 04 era um dos times que mais marcava no campo de ataque e várias vezes conseguia recuperar a bola lá na frente, encurtando o caminho até o gol e facilitando a vida do ataque.

Com o passar do campeonato, no entanto, essa marcação perdeu força e ficou cada vez mais fácil pegar a defesa desprotegida, a ponto de Wagner abrir mão de sua ideia de começar a marcação no campo de ataque em algumas partidas e posicionar uma equipe recuada em campo. Se a falta de criatividade já era um problema antes, ela ficou ainda pior na segunda metade da Bundesliga. O Schalke 04 acabou se baseando nas ligações diretas para acionar seus homens de frente e chegou ao fim do campeonato alemão com o pior ataque entre as 18 equipes.

4-4-2: Fährmann; Rudy, Nastasic, Sané, Oczipka; Harit, Mascarell, Bentaleb, Serdar; Uth e Ibisevic



PALPITES

Guilherme Ferreira (Fussball BR): Meio da tabela
Schalke 04 Brasil: Meio da tabela, com muito esforço conseguindo uma vaga na Europa League

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.