Guia da Bundesliga 2020/21 - Augsburg


A temporada 2020/21 da Bundesliga está prestes a começar. Por isso, a equipe do Fussball Brasil se reuniu para fazer um guia da temporada para você ficar por dentro das equipes que disputarão esta edição da primeira divisão do Campeonato Alemão. Aqui, falaremos sobre o Augsburg - clique para conferir o guia completo.

INFORMAÇÕES BÁSICAS 


Participação: 11ª
Títulos do Campeonato Alemão: 0
Estádio: WWK Arena (30,660)
Cidade: Augsburg, Baviera
Apelido: Die Függerstadt (O Függerstadt)

COMO FOI A TEMPORADA 2019/20


A equipe do sul da Alemanha conviveu com uma constante briga contra o descenso na última temporada. Começou treinada por Martin Schmidt, que não conseguiu estabilizar o time, como fez na temporada 18/19, apresentou muitas dificuldades ofensivas e defensivamente também não passava grande segurança. Até a pausa causada pela pandemia da COVID-19, o Augsburg tinha a quarta pior defesa do campeonato. Após a volta, e com a chegada de Heiko Herrlich, a equipe evoluiu em ambos os momentos do jogo e conseguiu garantir sua permanência na primeira divisão, na 33ª rodada, ao empatar por 1 a 1 com o rebaixado Fortuna Düsseldorf. 

O QUE ESPERAR DA TEMPORADA 2020/21


Sem grandes novidades no plantel, até pelas dificuldades impostas pela pandemia, Stefan Reuter (diretor esportivo) junto a Heiko Herrlich, buscaram mudar o perfil de contratações da equipe em relação às temporadas anteriores. Caligiuri, Gikiewicz e Strobl foram os grandes nomes do mercado feito pelo time. Jogadores versáteis, veteranos e com rodagem na Bundesliga, são algumas apostas feitas pela diretoria para aumentar o nível qualitativo do plantel, mas, ainda sim, é um elenco com uma certa defasagem técnica, especialmente nas peças do meio-campo. As laterais ainda necessitam de peças que ajudem Herrlich potencializar sua ideia de jogo e a saída de Philipp Max tem peso considerável dentro da ideia de jogo de Heiko Herrlich. 

QUEM CHEGOU E QUEM SAIU


Contratações: Daniel Caligiuri (32 anos/Schalke 04), 
Tobias Strobl (30/Borussia Mönchengladbach), Rafal Gikiewicz (32 anos/Union Berlin), Robert Gumny (22 anos/Lech Poznań) e Felix Uduokhai (22/Wolfsburg)

Retornos: Michael Gregoritsch (26 anos/Schalke 04) e Mads Pedersen (24 anos/Zürich)

Saídas: Philipp Max (26 anos/PSV), Kevin Danso (21 anos/Fortuna Düsseldorf - emprestado), Maurice Malone (19 anos/Wehen Wiesbaden - emprestado), Tim Rieder (26 anos/Kaiserslautern), Fabian Giefer (30 anos/Würzburger Kickers), Daniel Baier (36 anos/aposentou), Georg Teigl (29 anos/Áustria Wien), Sérgio Córdova (23 anos/Arminia Bielefeld - emprestado), Jozo Stanić (21 anos/Zwickau - emprestado), Tin Jedvaj (24 anos/Bayer Leverkusen - fim de empréstimo), Stephan Lichtsteiner (36 anos/aposentou)

DESTAQUE (FLORIAN NIEDERLECHNER)


Flo foi decisivo para o FCA se manter na Bundesliga. Sendo um jogador importantíssimo, é quase impossível que ele não saia de campo com, ao menos um gol ou assistência. É o jogador que faz o sistema rodar, arrastando um zagueiro, retendo a bola no campo de ataque, e, claro, na área para marcar gols. Na última temporada, foram 13 em 33 jogos. Com a perda de seu principal assistente, Philipp Max, os objetivos dos Függerstadt passam ainda mais pelos pés e cabeça do camisa sete Rot-Grün Weiss.

FIQUE DE OLHO (IAGO)


Idade: 23 anos
Posição: Lateral esquerdo


O lateral brasileiro viveu uma última temporada de adaptação no futebol alemão e foi pouco utilizado por ambos os técnicos, especialmente Martin Schmidt. Com a saída de Max, Iago ganha espaço na equipe de Herrlich e pode ser um nome que voltará a render em um nível que o levou a chegar no FCA. 


COMO JOGA E TIME BASE

É uma equipe que, apesar de usar uma saída curta, explora bastante o jogo direto com seu atacante, retendo a bola em campo ofensivo para, em seguida, chegar ao fundo, com  ultrapassagens de seus jogadores de lado de campo, sejam os laterais ou pontas. Defensivamente, busca marcar mais em uma altura média, realizando uma pressão ao homem da bola e fechando as linhas de passe do detentor da posse. Tudo isso, alternando entre o sistema 4-2-3-1/4-4-2. 

4-2-3-1: Gikiewicz; Framberger, Gouweleeuw, Uduokhai, Iago; Gruezo, Khedira; Caligiuri, Gregoritsch, Vargas; Niederlechner.

PALPITES

Guilherme Monteiro (Fussball BR): Luta para não cair

Augsburg Brasil: Meio da tabela

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.