O adeus de Claudio Pizarro

O adeus de um ídolo
No dia 28 de Agosto de 1999 um jovem atacante peruano fazia sua estreia na Bundesliga. Recém-contratado pelo Werder Bremen, Claudio Pizarro chegava com muita expectativa ao futebol alemão após grande passagem pelo Alianza Lima, clube de seu país natal. E o que veio em seguida foi uma das mais belas histórias de jogadores estrangeiros na Alemanha, recheada de gols, glórias e idolatria.

Carreira na Alemanha

Pelo Werder Bremen, em sua primeira passagem, Claudio Pizarro atuou até 2001. No clube do Norte da Alemanha o peruano teve um ínicio meteórico. Em seu ínicio pelos Werderaner, foram 38 gols em 76 partidas, sendo um dos principais nomes dos Papagaios, ajudando a equipe a ir bem na Bundesliga e na Copa da UEFA. O faro de gol aguçado do centroavante rapidamente chamou a atenção das maiores potências da Europa e Claudio Pizarro acabou sendo vendido ao Bayern München.

No FC Bayern, clube alemão mais forte na época, Pizarro se firmou como um dos melhores atacantes da Alemanha, alcançando mais protagonismo e conquistando muitos títulos. Com os Bávaros, de 2001 a 2007, foram 100 gols em 256 partidas, três títulos da Bundesliga, três títulos da DFB-Pokal e uma Taça Intercontinental. Ganhou o apelido de Bombardeiro dos Andes, em referência ao icônico Gerd Müller, que nos tempos de Bayern ficou conhecido como Bomber. Apesar de todo sucesso, deixou Munique rumo a Inglaterra após desentendimentos com a diretoria.

Na Inglaterra, onde atuou pelo Chelsea, não foi bem. Rapidamente voltou para a Alemanha, em 2008, justamente para o Werder Bremen. Chegou com status de um ídolo que voltava pra casa, gerando grandes expectativas dos torcedores. Inicialmente por empréstimo e depois em definitivo, Pizarro fez mais uma vez um sucesso tremendo. Foi um dos protagonistas da equipe finalista da Copa da UEFA 2008/09, que acabou sendo derrotada pelo Shakhtar Donetsk. Ao lado do brasileiro Diego Ribas, comandou os verde-e-brancos no título da DFB-Pokal na mesma temporada. Em 2010 passou Giovanne Élber e se tornou o estrangeiro com mais gols na história da Bundesliga, sendo ultrapassado apenas por Robert Lewandowski em 2019.
Muitos gols e títulos marcaram Claudio Pizarro na história de FC Bayern e Werder Bremen
A grande passagem pelo Werder o credenciou a um novo retorno, desta vez ao FC Bayern em 2012. Claudio conquistou mais títulos, apesar de ter sido um personagem coadjuvante. Teve lá sua importância e conquistou mais três taças da Bundesliga, duas DFB-Pokal, uma UEFA Champions League, uma UEFA Supercup e uma Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Foi elogiado por Josep Guardiola e ficou marcado pela sua dedicação. Em 2015 retornou novamente ao Werder Bremen e ajudou a equipe em tempos de vacas magras. Teve ainda uma passagem apagada pelo Köln em 2017/18 antes de, mais uma vez, voltar ao Werder Bremen para enfim encerrar sua carreira.

Lesões e aposentadoria

Com a idade pesando cada vez mais, Pizarrinha não conseguiu contribuir como em outrora. Suas aparições em campo foram ficando ainda mais raras devido a frequentes lesões. O departamento médico do Werder, bastante criticado pelo alto número de jogadores lesionados, também não ajudou. Na atual temporada, onde o Werder Bremen passou grande parte do tempo na zona de rebaixamento da Bundesliga, foram 19 jogos e apenas dois gols marcados. Aos 41 anos, o peruano decidiu enfim encerrar a carreira após alguns adiamentos.

Em sua última dança em jogos pela Bundesliga, o Werserstadion foi o palco final. Três minutos em campo na vitória por 6 a 1 contra o Köln foram o suficiente para que um dos grandes nomes do Campeonato Alemão no Século XXI pudesse se despedir. Com sua equipe indo aos playoffs de rebaixamento, ainda havia a possibilidade de atuar nos dois últimos jogos contra o Heidenheim, mas o atacante ficou no banco. Com a permanência dos alviverdes garantidas na elite, Pizarro foi festejado pelos seus companheiros e pôde dar adeus ao futebol com seu clube na elite. Deixa os gramados sendo o maior artilheiro da história do Werder Bremen, quinto maior artilheiro da história da Bundesliga e segundo maior artilheiro estrangeiro da competição. Também é o jogador mais velho a marcar um gol pelo campeonato nacional e o mais velho a marcar um hat-trick.

E em nome de todos os fãs do futebol alemão, agradecemos a Claudio Pizarro por todas as belas partidas, gols e jogadas que já protagonizou. Seus momentos inesquecíveis serão eternos.

Danke, Claudio!


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.