Alphonso Davies descreve sensação de atuar ao lado dos ídolos: “Não consigo acreditar que Lewandowski e Coutinho são meus companheiros”

Foto: Divulgação/Imago

Uma das gratas surpresas da temporada e um dos bons destaques da primeira metade de temporada da Bundesliga, o jovem canadense Alphonso Davies, 19, ainda considera surreal atuar ao lado de grandes nomes do futebol mundial. Contratado em janeiro de 2019 junto ao Vancouver Whitecaps, o norte-americano se firmou na faixa esquerda do Bayern de Munique graças a enorme quantidade de lesões que o time bávaro vem encarando.

Davies, especialista pelo lado esquerdo do campo, vem atuando na lateral do time bávaro. Apesar de apenas nove jogadores do elenco terem atuado mais que o canadense, ele ainda fica impressionado: “Estou atuando com tantas superestrelas e ainda digo ‘uou’”, contou o jovem a Edmonton Oilers podcast durante a pausa de inverno da Bundesliga.

Ando pelo vestiário e cumprimento jogadores como Lewandowski, Coutinho, Thiago e Alaba – não consigo acreditar que esses caras são meus companheiros de time. Cresci assistindo-os, é verdadeiramente incrível”, disse Davies, que passou a atuar na lateral-esquerda, uma vez que David Alaba passou a atuar na zaga, devido aos inúmeros problemas médicos do Bayern de Munique na temporada.

Hansi Flick, atual comandante dos bávaros, também elogiou o desenvolvimento do jovem talento: “Estou muito satisfeito com a condição atual do Alphonso. Ele tem feito um bom trabalho defensivamente – a velocidade dele é uma boa qualidade para nós na defesa, e ele também é muito robusto na marcação sem a bola. Tenho gostado muito do desenvolvimento dele”, afirmou o treinador do Bayern.

Bastante ambicioso, Davies tem contrato com o Bayern até 2023 e tem o desejo de conquistar a Uefa Champions League: “A sua fome (de ter sucesso) te leva pra lá (topo). Quando criança, assistia os jogadores de alto nível e queria estar ali. Assim que consegui chegar ao Vancouver, percebi que poderia ir além se continuasse trabalhando duro. Quero mais, quero vencer a Champions um dia, quero vencer todos os títulos. É a vontade de vencer que me motiva”, analisou o canadense.

A matéria foi traduzida e adaptada do site Bundesliga.com

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.