Entrevista exclusiva com João Victor Sá, jogador do VfL Wolfsburg

Após deixar o futebol austríaco depois de quatro anos, João Victor Sá é um dos brasileiros que estão na disputa da Bundesliga 2019/20


João Victor Sá (Foto/Reprodução: VfL Wolfsburg)

Antes da entrevista, conheça um pouco da trajetória de João Victor Sá

Natural de São José dos Campos, município do interior paulista, João Victor deu seus primeiros passos em projetos esportivos de sua região até despertar o interesse do Palmeiras aos 17 anos de idade. Com passagem efêmera pelo Alviverde, o jogador foi emprestado para o São José dos Campos FC - atualmente conhecido como Clube Atlético Joseense - clube que disputa às divisões inferiores do Campeonato Paulista. Em uma partida em que o Atlético enfrentou a Inter de Limeira pela Série A3 do Campeonato Paulista, um olheiro esteve presente no estádio e fez o contato com uma equipe austríaca, que posteriormente o contratou.


João Victor Sá em açao pelo SV Kapfenberg (Foto/Reprodução: Sky Sport)

Em 2015, João Victor Sá fez as malas rumo à Europa e chegou ao SV Kapfenberg, clube que disputa até hoje a 2. Liga, antiga Erste Liga ou Austrian Football First League (Segunda Divisão Austríaca). Com 21 anos à época e ainda se adaptando a nova realidade, o jogador encontrou algumas dificuldades chegando até ser relegado para equipe B do clube, algo que durou apenas cerca de um mês. Logo depois, João Victor voltou a equipe principal e marcou seus dois primeiros gols diante do SC Austria Lustenau, na vitória por 2 a 1. Desde então, João Victor foi tendo sequência e se tornou um dos destaques da equipe, ao todo foram 69 partidas, 30 gols e 11 assistências, o que despertou interesse do dito principal clube médio do país, o LASK Linz, que disputa Tipico Bundesliga (Primeira Divisão) e em 2017 contratou o jogador sem custos, tendo em vista o término de seu contrato com o SV Kapfenberg.

João Victor Sá em ação pelo LASK Linz (Foto/Reprodução: LASK Linz)

Chegando ao clube da cidade de Pasching, em Linz o jogador teve um grande "baque" na carreira. Após inocentemente tomar uma medicação para dor de cabeça, o atleta foi pego no doping e obrigado a ficar fora dos gramados por seis meses, adiando sua estreia pelo novo clube. Entretanto, com a ajuda de sua família em um momento tão delicado, João Victor deu a volta por cima e logo na sua primeira partida pelo LASK Linz marcou um dos gols na vitória por 2 a 0 ante ao Wolfsberger AC.

Mantendo consistentemente as boas atuações no LASK Linz, João Victor chegou para a sua segunda temporada com a equipe austríaca em 2018/19 e despontou. O brasileiro foi nada mais nada menos que o vice-artilheiro do campeonato nacional com 13 gols marcados em 21 jogos, além de sete assistências. Também foi importante na OFB-Cup (Copa da Áustria) sendo o artilheiro com seis gols e quatro assistências. Isso foi o suficiente para chamar atenção de um clube de um país vizinho, o VfL Wolfsburg, da Alemanha, desembolsou cerca de 3,50 milhões de euros - algo entorno de 10 milhões de reais - na contratação do jogador de 25 anos que assinou até 2023. Além disso, o treinador austríaco Oliver Glasner, do qual treinou João Victor no LASK Linz, também rumou para os Lobos, o que, sem dúvidas, tem ajudado na adaptação de João Victor ao novo clube.

Até o dia em que está matéria foi escrita, João Victor Sá já disputou oito partidas pelo VfL Wolfsburg, sendo mais preciso foram 419 minutos em campo com a camisa dos Lobos. Sendo seis partidas pela Bundesliga, uma pela Liga Europa e uma na DFB-Pokal, a Copa da Alemanha, em que o jogador distribuiu duas assistências na vitória por 5 a 3 diante do Hallescher FC, da terceira divisão alemã.

Entrevista com João Victor Sá 

1 - Jonathan Gonçalves: Quais são suas primeiras impressões sobre o futebol alemão?

João Victor Sá: "É um futebol bem corrido. Bem dinâmico, de muita força física, de bastante transição entre a defesa e o ataque e de muita tática."

2 - Jonathan Gonçalves: Qual a diferença do futebol austríaco para o futebol o futebol alemão?

João Victor Sá: "O futebol austríaco se espelha muito no futebol alemão. Mas a diferença é que na Alemanha o nível técnico dos jogadores é mais alto, muitos dos jogadores jogam em suas seleções nacionais."

3 - Jonathan Gonçalves: Você já domina a língua alemã? Tendo em vista que viveu por bastante tempo em um país que fala a língua? 

João Victor Sá: "Não domino, mas entendo bastante coisa e me comunico bem. Eu aprendi inglês quando eu estava na Áustria e me apoiei bastante nisso. Não passo 'perrengue' nenhum em relação a isso. Em breve vou começar um curso de alemão para tentar ser fluente na língua."

4 - Jonathan Gonçalves: Você sente saudades do Brasil? Espera jogar o Brasileirão algum dia?

João Victor Sá: "Sim, sinto saudades do Brasil, da minha família. Hoje em dia minha esposa está aqui comigo, minha mãe vem às vezes, mas no Brasil é sempre diferente, né!? Com certeza espero jogar o Brasileirão algum dia, se Deus quiser, se eu tiver essa oportunidade será maravilhoso, é um dos sonhos jogar o Campeonato Brasileiro, e por um grande clube seria muito bacana."

5 - Jonathan Gonçalves: Qual é a sua maior inspiração profissional?

João Victor Sá: "Tem muita gente, mas eu gostava bastante do estilo do Kaká. Um cara muito trabalhador dentro de campo e fora de campo é uma pessoa muito tranquila que é de se espelhar."

6 - Jonathan GonçalvesComo é a sua relação ao com o treinador Oliver Glasner?

João Victor Sá: "É uma boa relação, ele confia em mim e eu confio nele. A gente se conhece, já conheço o trabalho dele, então acho que a nossa relação é a melhor possível."


João Victor Sá e o treinador Oliver Glasner, na epóca de LASK Linz (Foto/Reprodução: Kicker)


7 - Jonathan Gonçalves: Já observei você jogando ao lado de Weghorst, mas também jogando mais aberto pelo lado esquerdo do campo, como extremo. Onde você se sente mais confortável?

João Victor Sá: "Eu prefiro jogar pelos lados do campo, mas também posso jogar como segundo atacante. Ultimamente venho jogando mais aberto pelo lado esquerdo. Não tenho tanta preferencia assim, mas sou mais acostumado pelo lado esquerdo."

8 - Jonathan Gonçalves: Fica mais fácil com os brasileiros Paulo Otávio e William ao lado?

João Victor Sá: "Com certeza fica tudo mais fácil. A gente criou um vinculo dentro de campo, nos treinos e fora também. Até mesmo para as nossas esposas, a gente sai, janta, faz churrasco, aproveitamos o tempo livre e estamos sempre juntos."

9 - Jonathan GonçalvesPor que você usa o número 40? É algo em especial?

João Victor Sá: "Em sempre usava a 29, mas já estava em uso quando cheguei aqui. Então decidi colocar o 40 em homenagem a minha vó, que nasceu no ano de 1940. Hoje em dia apesar dela não estar mais aqui, foi uma pessoa que sempre fez de tudo por mim para que eu pudesse chegar até onde estou."

10 - Jonathan Gonçalves: Atualmente aos 25 anos, qual é o maior o objetivo do João Victor?

João Victor Sá: "É me firmar no Wolfsburg e começar a construir mais estabilidade para mim e minha família. Esse é o meu maior objetivo, sempre foi e sempre vai ser."

11 - Jonathan Gonçalves: Qual é a meta traçada pelo Wolfsburg neste campeonato? Você acredita que a equipe ao final da temporada consiga se classificar para a Champions League?

João Victor Sá: "A meta é chegar na Champions League, já faz um tempo que o clube não consegue esse feito, então esse é o maior objetivo. Temos que entrosar, entender esse novo estilo de jogo que o treinador está trazendo e, se Deus quiser, tudo vai correr certinho."

12 - Jonathan Gonçalves: Quem é o jogador gringo mais "resenha" do VfL Wolfsburg

João Victor Sá: "O capitão Joshua Guilavogui é um cara muito resenha. Também o suiço Renato Steffen, ele é um cara bem bacana."

13 - Jonathan Gonçalves: O que você acha que o futebol alemão tem de diferentes das outras grandes ligas da Europa? 

João Victor Sá: "Como eu havia dito, é um futebol de muita tático e ao mesmo tempo muito físico. Nas outras ligas a qualidade também é alta, Premier League, La Liga, Calcio... mas penso que aqui é mais tático e também os estádios estão sempre cheios, o que é muito legal." 

14 - Vice-artilheiro do austríaco com 13 gols em 21 jogos e artilheiro da Copa da Áustria com seis gols, sua temporada 2018/19 foi a melhor da sua carreira?

João Victor Sá: "Com certeza foi o melhor ano da minha carreira. Foi um ano que eu fui muito feliz, num lugar em que eu fui feliz. Espero, se Deus quiser, que eu possa fazer um ano como àquele novamente e possa dar muitas alegrias aqui no Wolfsburg."

Essa foi a entrevista exclusiva com João Victor Sá, jogador brasileiro do VfL Wolfsburg. Desejo-lhe muita prosperidade e agradeço a ele e a SC Assessoria pela receptividade em atender-nos. 



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.