Até onde vai a sua fé?

Após empate com gols no primeiro jogo, Union Berlin garante acesso inédito no jogo de volta.

Torcida invade o campo após confirmação de acesso (Reprodução/Goal)


Quantas vezes já tiramos um tempo para ler conto de fadas? Várias. Lembro-me bem da vez em que assisti alguns desses recriados nas 'telonas', Cinderela, Branca de neve e tantos outros, todos com finais felizes. A princesa que morde a maçã, o príncipe que vem resgatá-la e por fim vivem felizes pra sempre. Um conto de fadas teve seu término ontem e com um final mais do que feliz. O Union Berlin disputará pela primeira vez a primeira divisão do futebol da Alemanha.



O jogo


Após um primeiro jogo movimentado e com chances de ambos os lados, um empate em 2-2 foi de certa forma bom pelas chances criadas e pelo jogo desenvolvido. No jogo de volta, tivemos algo diferente. O time da capital jogou é verdade, pelo regulamento, um empate em 0-0 ou 1-1 daria a classificação para eles, já o time do Suábios precisava vencer nem que fosse por meio gol para permanecer na Bundesliga. Entretanto com gol anulado por impedimento via VAR e cabeças sangrando (Badstuber foi o que se deu pior nessa brincadeira), o primeiro tempo terminou sem gols e sem alguma chance real para o time da casa. Já o time visitante tentou de todas formas possíveis abrir o placar, porém nem adiantou.



Na volta para o segundo tempo, um alerta ligado, em 45 minutos ou o Stuttgart colecionava outro vexame para sua história recente, ou mantinha-se no topo. Union Berlin voltou melhor e até teve oportunidades para abrir o placar, hora parava na trave, hora no Zieler, que como dissemos na semana passada foi um dos protagonistas do primeiro jogo, não foi diferente nesse.

O tempo estava passando e a cada minuto a tensão aumentava no estádio, você via isso no semblante da torcida da casa e na torcida visitante. Quanto mais se aproximava do apito final, mais o sonho do Union ficava perto e mais a tragédia de colecionar fiascos aproximava-se do Stuttgart.


A noite não foi boa para Mario Gómez (Reprodução/Welt)

O apito final

O que outrora era um conto de fadas passou a se tornar realidade. Pela terceira vez na era playoffs de promoção/rebaixamento da Bundesliga, um time da segunda divisão bateu um time da primeira. Tudo aquilo a favor do Stuttgart foi quebrado, em campo, por um time que tinha um objetivo apenas: estar na elite do futebol alemão. Por outro lado, o time dos Suábios nada pôde fazer e agora traz em sua vasta e condecorada história o terceiro rebaixamento do clube, o segundo em cinco anos.

"O outro time do lado do muro", alcunha essa que ficou bastante conhecida quando a Alemanha era dividida em duas, o time que jogou por uma torcida, deixou-nos uma lição na tarde/noite de ontem. Sempre haverão desafios em nossas vidas e mesmo que seja impossível de acreditar que possamos passar por cima deles, há sempre uma pontinha de esperança, com muito trabalho duro e com muita dedicação.

E que comemorem, o sonho de disputar a primeira divisão nunca foi tão real, lembra da fé? Lembra de tudo que você precisa para chegar longe? Até onde sua fé no impossível, faz com que ele se torne possível? O Union Berlin nunca deixou de acreditar em si mesmo e foi premiado com o acesso inédito.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.