Lewandowski e Alcácer explicam a caminhada de seus times na Bundesliga

Foto: Reprodução / YouTube / Bundesliga

Borussia Dortmund e Bayern de Munique travam a disputa mais acirrada pelo título da Bundesliga dos últimos anos e chegam separados por apenas dois pontos no esperado confronto direto do segundo turno. Líder e vice-líder, eles traçam um caminho de altos e baixos que pode ser narrado pelo desempenho dos seus centroavantes: Paco Alcácer e Robert Lewandowski. Os dois estão entre os artilheiros do campeonato alemão, mas o espanhol produz mais que o esperado, enquanto o polonês, em tese, deveria ter balançado as redes mais vezes diante das oportunidades que apareceram diante dos seus pés - ou da sua cabeça.

Difícil criticar o artilheiro do campeonato por falta de gols, mas a estatística chamada gols esperados - ou expected goals (xG), em inglês - dá uma brecha para isso. Explicando de forma breve, esse índice avalia as variáveis de uma finalização (distância, ângulo, marcação, etc.) para determinar a probabilidade dela resultar em gol. Se o xG de um jogador for maior que seu número de gols, quer dizer que os chutes dele, em média, resultam em mais bolas na rede do que as que ele conseguiu. Se o xG for menor que o número de gols, isso significa, em outras palavras, que o atacante está tirando leite de pedra.

Voltando à aos fatos da Bundesliga, Lewandowski vem desperdiçando algumas boas chances de gol neste campeonato alemão e a estatística é capaz de refletir isso. Segundo a ferramenta de gols esperados do site Understat, o polonês tem um xG de 27,60, bem acima dos seus 19 gols marcados neste campeonato alemão. Já Alcácer aproveita chutes improváveis e tem um xG de apenas 8,93, muito menor que os 16 gols de sua autoria na liga. Essa diferença se traduz em pontos na tabela que podem definir o campeão ao fim da temporada.



O último fim de semana foi emblemático para essa comparação. Quase aos 45 minutos do segundo tempo do jogo contra o Freiburg, Lewandowski recebeu bom cruzamento e cabeceou livre e a uma curta distância da meta. Mas ele mandou a bola pra fora e o Bayern saiu de campo com um empate. Quase simultaneamente, em Dortmund, Alcácer acertou uma cobrança de falta difícil para abrir o placar contra o Wolfsburg nos acréscimos do segundo tempo e recolocar sua equipe na liderança da Bundesliga.

Um está arrancando gols de onde não se espera, enquanto o outro perde oportunidades que normalmente converte. Mas essas estatísticas não contam a história completa de Alcácer e Lewandowski neste campeonato alemão, seja para o bem ou para o mal. O atacante do Bayern contribui bem com a equipe mesmo quando não finaliza. Ele costuma sair da área para ajudar a criação de jogadas e tem sete assistências nesta Bundesliga. Já o atacante do Dortmund foi ladeira abaixo em momentos ruins da temporada. Nos seus primeiros sete jogos de 2019, ele não movimentou o placar e participava mal dos lances quando tinha a bola.

Coincidentemente, foi nesse período de seca de Alcácer que a produção do time Dortmund também caiu drasticamente. De forma semelhante, ter Lewandowski em bom nível foi fundamental para a recuperação do Bayern na Bundesliga em 2019. No segundo turno deste campeonato o time só tropeçou duas vezes e o atacante já marcou nove gols, ficando a um de igualar sua marca do primeiro turno, quando vários pontos importantes foram desperdiçados pela equipe

A liderança do Dortmund não impede as críticas pelo fato da equipe sofrer para passar por defesas recuadas. Em muitos jogos o ataque de Lucien Favre ficou inerte diante de adversários fechados no próprio campo. Da mesma forma que resultados ruins do Bayern não significam que o time não cria diversas chances de gol. O atual hexacampeão da Bundesliga é quem tem mais finalizações no campeonato. Méritos ao líder por marcar gols improváveis e demérito ao segundo colocado por não converter oportunidades claras. Alcácer e Lewandowski sabem bem como são os dois lados dessa moeda.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.