Nem só de verdadeiros mantos vivem os clubes: 10 uniformes bizarros de equipes alemãs

Em um ano que as marcas esportivas decidiram fazer uniformes uns piores do que os outros, olhamos para trás e escolhemos 10 trajes bizarros usados por times alemães - cinco da década de 90, que hoje são tratados como os famigerados "clássicos", mas que, na prática, são feios (alguns até demais), e cinco dos anos 2000 em diante.


Schalke 04 1994-96 (reserva/alternativo)

Não existe um argumento plausível que justifique o Schalke 04 ter utilizado uniformes em tom amarelo - ainda teve outro, só que menos feio, em 1997. Quando fundada, lá em 1904, o amarelo era, sim, uma das cores da agremiação, mas deixou de ser tempo depois e também é uma das cores do rival Borussia Dortmund - curiosamente, o Dortmund, quando fundado, usava azul e branco. 


Nota 0 pra quem teve a genial ideia de lançar um uniforme amarelo e azul para um clube essencialmente azul e branco.


Bayern de Munique 1993-95 (reserva/alternativo)

Em "homenagem" à Seleção Brasileira, o Bayern usou uniformes amarelos em algumas oportunidades. A primeira vez, em 1983, numa partida contra o Kaiserslautern. Os bávaros não venciam os Diabos Vermelhos no Betzenbergstadion (Fritz Walter Stadion) há bastante tempo, a ponto de serem fregueses mesmo. Para tentar quebrar essa sina, utilizaram as cores da Seleção Brasileira - camisa amarela, shorts azul e meias brancas. Deu resultado, a vitória veio (1-0). 10 anos após o triunfo, o clube resolveu "relembrar" a ocasião lançando um uniforme reserva amarelo - o qual usou até 1995 - mas não com shorts azul e meias brancas. Bem, não ficou nem um pouco legal... 


1860 Munique 2009-10 (especial)

Em comemoração aos seus 150 anos, o 1860 Munique resolveu lançar uma camisa dupla face (sim!) com um verso com listras douradas e verde e o outro azul com detalhes em dourado e momentos históricos do clube estampados...


Borussia Dortmund 1991-92 (reserva)

O Borussia Dortmund vez ou outra costuma lançar uniformes com aparência questionável. Na década de 90, fez muito isso. Foi do roxo com verde florescente ao preto e branco e até o azul. 


O traje utilizado em 1991-92 não chega a ser o mais feio que o clube já teve (sim, teve piores, por exemplo o preto e branco mencionado), porém, vamos combinar: que ideia péssima a de usar um tom que remete à cor do rival, além de ROXO (shorts e meias) e VERDE (detalhes), pra fazer um uniforme, hein?!


Bochum 1997-98 (arco-íris/titular) 

Ao contrário do que sugere, o uniforme arco-íris do Bochum não foi em prol da luta contra a homofobia. 


O icônico (e horroroso) uniforme foi lançado porque o patrocinador máster (Faber Lotto-Service, uma casa de apostas local) do Bochum na época queria suas cores e logotipo mais presentes nos uniformes - o que lhe foi prontamente recusado pela Reebok, que fornecia o material do clube. 


Insatisfeito com a situação, o Bochum chegou a trocar de fornecedora em 95, porém, voltou para Reebok em 1996 - com contrato válido só para temporada 96/97 - porque a escolhida (Reusch) não fornecia estoque suficiente. 


O destaque dado pela Reebok para Faber nos mantos de 96/97 ainda não foi "o ideal" e a empresa resolveu tomar conta do "problema" sozinha: assumiu o fornecimento do material esportivo dos Camundongos e daí surgiram os uniformes arco-íris - ainda tiveram mais dois (vermelho, reserva, e branco, alternativo).


Apesar de horríveis, os uniformes arco-íris do Bochum são amados pelos torcedores por conta dos resultados obtidos os usando - um quinto lugar na Bundesliga que levou a equipe à Copa UEFA, onde foi eliminado somente nas oitavas de final para o Ajax.


A Faber deixou de fornecer o material do Bochum logo após a temporada 1997/98 e não voltou a fazê-lo mais.


Bayer Leverkusen 2015-16 (especial)

Fugindo totalmente do padrão, o Bayer Leverkusen lançou essa "coisa" em homenagem à Bayer, fundadora do clube, utilizando a cruz da empresa como inspiração, além de suas cores - verde e azul.


Colônia 2015-16 (especial)

Já é de praxe o Colônia lançar uniformes carnavalescos que, em sua maioria, não são feios - mas que também não são lá essas coisas. 


Em 2015/16, o clube resolveu homenagear o grupo carnavalesco Rote Funken (Faíscas Vermelhas), o mais antigo do carnaval da cidade de Colônia. A ideia foi realmente bacana, mas...


Eintracht Frankfurt 1994-96

Mais um uniforme da série "clássicos dos anos 90". Quando lançado, o amarelão teve grande rejeição da torcida rubro-negra - o que não ocorre mais, a camisa, inclusive, é vendida nas lojas oficias da SGE em uma linha retrô. Sim, virou item de colecionador.


Werder Bremen 2004-05

Em 2003, o Werder Bremen ousou ao usar o laranja nas mangas da sua camisa titular. Porém, foi uma temporada de título alemão - o último conquistado pelo clube. A partir daí, o clube constantemente passou a usar a cor, seja para pequenos detalhes ou até mesmo camisas reservas ou alternativas. 


Na campanha seguinte a do título, os Papagaios usaram novamente o laranja... em metade da camisa e não mais só nas mangas. O resultado, bom, melhor não falar nada.


Mainz 2018-19 (especial)

Assim como o Colônia, o Mainz costumeiramente lança uniformes especiais de carnaval. Na temporada retrasada, o Karnevalsverein (clube de carnaval, olha só) ousou no manto, utilizando como inspiração as camisas da seleção croata - a únicas diferença entre elas é que a do Mainz não ficou legal.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.