Guia da Bundesliga 2020/21 - Hoffenheim


A temporada 2020/21 da Bundesliga está prestes a começar. Por isso, a equipe do Fussball Brasil se reuniu para fazer um guia da temporada para você ficar por dentro das equipes que disputarão esta edição da primeira divisão do Campeonato Alemão. Aqui, falaremos do Hoffenheim - clique para conferir o guia completo. INFORMAÇÕES BÁSICAS

Participação: 13ª
Titulos do Campeonato Alemão: 0
Estádio: PreZero Arena (30,150)
Cidade: Sinsheim, Baden-Würrtemberg
Apelido: Kraichgauer (sem tradução) Hoffe (abreviação de Hoffenheim)

COMO FOI A TEMPORADA 2019/20 Após a saída de Julian Nagelsmann para o RB Leipzig, a casamata alvi-azul passou a contar com o trabalho de Alfred Schreuder em julho de 2019. O trabalho, embora de curto prazo para os padrões europeus, foi discreto se comparado ao de Nagelsmann, que levou a equipe de forma inédita para a Champions League 2017-18. A equipe, que alternou bastante, ficou em 6º lugar. Nas 34 jornadas do Campeonato nacional da Alemanha, foram 15 vitórias, sete empates e 12 derrotas. Campanha que culminou em 52 pontos, suficientes para uma vaga na fase de grupos da UEFA Europa League desta temporada.

O QUE ESPERAR DA TEMPORADA 2020/21 Sob o comando do jovem treinador Sebastian Hoeness, que surpreendeu ao levar o time B do Bayern de Munique ao título da terceira divisão, o torcedor precisará dar tempo ao tempo. Embora a cautela seja o pano de fundo para esta temporada, que inicia atípica assim como terminou, não se pode descartar o otimismo. Hoeness está motivado, pois aos 38 anos terá sua primeira oportunidade no pelotão de frente das competições alemãs. Com a base de time da temporada passada, o estilo de jogo, conforme o novo treinador afirmou em entrevista, deve ser “atraente, corajoso e agressivo”. A solidez do Hoffenheim lhe dá subsídios para confiar em um bom prognóstico. 

A temporada terá, além da Bundesliga, a UEFA Europa League e a DFB-Pokal, em que a equipe alvi-azul já ultrapassou a primeira fase ao eliminar o Chemnitzer, no último domingo (13), após empate em 2 a 2 com dobradinha de Kramarić, no tempo regulamentar e na prorrogação, o time fez 3 a 2 nas penalidades.


QUEM CHEGOU E QUEM SAIU Contratações: Mijat Gacinovic (25 anos/Eintracht Frankfurt) Promovidos: Melayro Bogarde (18 anos/Hoffenheim U-19) e Luca Philipp (19 anos/Hoffenheim II) Retornos: Klauss (23 anos/LASK) Kevin Vogt (28 anos/Werder Bremen), Kasim Adams (25 anos/Fortuna Düsseldorf) e Joshua Brenet (26 anos/Vitesse)  Saídas: Lucas Ribeiro (21 anos/Internacional - emprestado), Leonardo Bittencourt (26 anos/Werder Bremen), Steven Zuber (28 anos/Eintracht Frankfurt), Sebastian Rudy (30 anos/Schalke 04 - fim de empréstimo), Alexander Stolz (36 anos - aposentou), Felipe Pires (25 anos, Moreirense), Michael Esser (32 anos/Hannover 96)


DESTAQUE (ANDREJ KRAMARIĆ)
O croata veste a camisa do Hoffenheim desde julho de 2016. Na temporada 2019-20, atuou na Bundesliga em 19 partidas e em uma da DFB-Pokal, marcando 12 gols no total. Tem contrato com a equipe até junho de 2022.

FIQUE DE OLHO (ROBERT SKOV) Idade: 24 anos Posição: ATA

No Hoffenheim desde 2019, o ponta direita Robert Skov, de 24 anos, pode despontar na equipe alvi-azul como uma grata surpresa. Vindo do Copenhague, onde se destacou na Superliga Dinamarquesa, o dinamarquês tem boas chegadas pelos flancos, especialmente buscando o ataque entre o lateral-esquerdo e o defensor, o que pode se tornar mais uma arma da equipe. Na temporada passada, disputou 31 jogos na Bundesliga, marcando quatro gols e dando nove assistências.


COMO JOGA E TIME BASE Uma equipe que prioriza a posse de bola, sem tornar o jogo monótono. A formação humana no meio-campo é uma espécie de losango que, de longe, lembra um diamante. Assim deve jogar o time de Sebastian Hoeness, priorizando o desenvolvimento das jogadas ofensivas pelo meio. Entre passes curtos e longos, especialmente bolas na diagonal, a equipe agride o adversário o tempo todo, obrigando o adversário a ter pressa na armação de jogadas. A recomposição defensiva deve ser rápida, assim como foram os bávaros na terceirona. A formação que era usada era o 4-3-1-2, mas que virava com facilidade um 4-3-3, com o meio-campista atuando como um terceiro atacante, movendo-se entre os dois homens de frente. No Hoffenheim, essa saliência deve ficar por conta de Baumgartner, que deve ser o terceiro homem a jogar junto dos atacantes, passando de 3-4-1-2 para 3-4-3.

3-4-1-2: Baumann; Posch, Vogt, Bičakčić; Akpoguma, Geiger, Grillitsch, Kadeřábek, Baumgartner; Bebou e Kramarić.


PALPITE

Jauri Belmonte (Fussball BR): Luta por uma vaga na Europa League

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.