Frauen-Bundesliga 2020/21: Giro da Rodada 9

Bayern x Wolfsburg
Mais lideres do que nunca! As Bávaras do Bayern de Munique golearam o Wolfsburg e abriram cinco pontos de vantagem para o principal rival na luta pelo título (Imago Images)

Tá chegando ao fim o primeiro turno da Frauen-Bundesliga! Faltam, apenas, mais duas rodadas. No último final de semana, tivemos a disputa da nona rodada, que contou com dois clássicos e o embate entre Bayern e Wolfsburg que valia a liderança. Vamos ao resumão da rodada!


GUIA DA FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21

FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21: GIRO DA RODADA 8


EINTRACHT FRANKFURT 0x1 TURBINE POTSDAM


No primeiro "Klassiker" da Era Eintracht, deu Turbine Potsdam. Além de toda a mística envolvendo o duelo pela rivalidade fomentada durante o período de ouro das equipes, o jogo valia muito por se tratar de uma disputa direta pelo terceiro lugar na tabela, que garantirá uma vaga na próxima Liga dos Campeões.


Como esperado, a partida foi aberta e com muita intensidade de ambos os lados. Na primeira etapa, o Turbine esteve mais perto de marcar do que as donas da casa. Porém, a ótima goleira Merle Frohms impediu que as Turbinen saíssem na frente ainda nos primeiros 45 minutos, fazendo intervenções providenciais. O gol do Potsdam sairia faltando 15 minutos para o fim graças a um corte errado da defesa do Eintracht que deu a bola nos pés da jovem Gina Chmielinski na entrada da área. Por sua vez, Gina pegou "de primeira", sem chance para Frohms defender.


Eintracht Frankfurt: Frohms; Hechler, Kleinherne, Kirchberger, Aschauer; Feiersinger (61. Prasnikar), Pawollek; Nüsken, Freigang, Dunst (78. Martinez); Reuteler (74. Panfil).


Turbine Potsdam: Fischer; Nally, Elsig, Agrez, Graf; Barth, Kössler (73. Cerci), Mesjasz; Orschmann (73. Weidauer), Nielsen (62. Chmielinski) e Ehegötz (90. Plattner).



WERDER BREMEN 5x3 DUISBURG


Gol foi o que não faltou em Bremen. Enquanto o Duisburg segue amargurando a zona de rebaixamento sem nenhuma vitória na competição até o momento, o Werder Bremen vai se distanciando pouco a pouco do fantasma do rebaixamento. 


A partida foi bastante movimentada desde o início. Com 4 minutos, o Werder Bremen abriu o placar, de pênalti. Só 6 minutos depois, o Duisburg empatou com Baucom. Não tardou até sair mais gols: o Bremen voltou a estar à frente aos 18; as Zebras, por sua vez, empataram novamente dois minutos depois, porém, viram as alviverdes fazerem o terceiro logo em seguida. O ritmo frenético caiu um pouco após o quinto gol do jogo, todavia, ambas as equipes ainda tiveram uma oportunidade de marcar antes de ser determinado o fim da primeira etapa.


No segundo tempo, foi o Duisburg quem criou a primeira ocasião de gol, mas foi o Bremen quem balançou as redes primeiro. Aos 58, as Werderaner fizeram o quarto e aos 52, o quinto. O Duisburg diminuiria somente restando 15 minutos para o fim do jogo. As Zebras até tentaram uma reação, porém, a equipe da casa soube administrar o resultado e faturou os três pontos.


Werder Bremen: Borbe; Schiechtl (67. Timmermann), Walter, Ulbrich, Tóth; Volkmer (80. Kofler), Wichmann, Gidion, Lührssen (59. Radosavljevic); Walkling (67. Goddard) e Tarczyńska (80. Keles)


Duisburg: Kämper; Angerer, O'Riordan, Hochstein (63. Günster), Fürst (Lange 88.); Morina, Debitzki; Zielinski, Kornieck, Halverkamps; Baucom


MEPPEN 0x3 BAYER LEVERKUSEN


O Bayer Leverkusen segue surpreendendo. Em nove rodadas nesta edição da competição, as Aspirinas já têm quase a quantidade de pontos que fizeram em toda temporada passada, 17. Tal como no jogo do Bayer contra o Hoffenheim, na rodada passada, todos os gols saíram na segunda etapa. O Leverkusen até pressionou o promovido Meppen na primeira etapa, mas desperdiçou suas chances, já nos 45 minutos finais, a equipe de Feifel foi mais consistente e conseguiu marcar. Os dois primeiros gols saíram um atrás do outro (60 e 62 minutos) e da mesma maneira: bola parada, enquanto o terceiro veio só na reta final, aos 88 minutos.


A vitória coloca o Bayer a 5 pontos do Turbine Potsdam na briga pela terceira vaga na próxima Liga dos Campeões. O Meppen, por sua vez, segue como lanterna da competição, sem nenhuma vitória até o momento.


Meppen: Sieger; Goad, Weiss, Ihlenburg (71. Fullenkamp), Becker; Schulte, Krug; Berentzen (88. Jaron), Preuss (66. Endemann); Flaws (71. Voitane) e Winczo


Bayer Leverkusen: Klink; Marti (46. Vinken), Túranyi, Friedrich (23. Kögel), Kerschowski; Brüggemann, Wirtz (77. Rackow); Rudelic (77. Matysik), Wieder (65. Csiszár); Nikolic e Zeller


SC SAND 0x3 HOFFENHEIM


O Hoffenheim segue muito bem. É a quarta vitória da equipe de Gabor Gallai nos últimos cinco jogos - só perderam para o líder Bayern. Já o Sand chegou ao terceiro jogo sem vitória. Apesar de o TSG ter vencido com certa tranquilidade, as Sandner fizeram um bom jogo dada suas limitações - inclusive, começou melhor que o Kraichgauer na partida, mas não aproveitou as duas oportunidades que teve e viu Beuschlein balançar as redes de Weimar aos 15 minutos. A partir do gol, o Hoffe teve um controle maior sobre o derby e só não ampliou o placar na primeira etapa por conta de Weimar, arqueira do Sand. 


No segundo tempo, demorou até que o Hoffenheim ampliasse, só aos 79 minutos que Billa ampliou, de pênalti, para as visitantes. Somente três minutos depois, Billa fecharia a conta. 


SC Sand: Weimar; Brandenburg, Moorrees, Caldwell, Sakar; Evels (80. Lohmann), Loos (80. Kreil), Gentile (89. Gavat), Blagojevic, George; Hoppius (62. Tolmais)

Hoffenheim: Dilfer; Naschenweng (84. Steinert), Bühler, Wienroither, Rall; Dongus (46. Billa), Brand (84. Fühner), Harsch, Lattwein, Wassmuth (68. Hagel); Beuschlein (68. Krumbiegel)


BAYERN DE MUNIQUE 4x1 WOLFSBURG


O Bayern deu um enorme passo para o título ao vencer o confronto direto com o Wolfsburg que valia a liderança. Aliás, já são quatro jogos, pela Frauen-Bundesliga, sem que as Lobas vençam as Bávaras (2 empates). 


A partida em si, entregou o que prometeu: atuações individuais do mais alto nível, ritmo muito intenso, grandes jogadas e muitos gols. O primeiro gol do jogo demorou um pouco a sair, só aos 26 minutos as redes (do Wolfsburg) balançaram pela primeira vez, com Asseyi finalizando clinicamente na meta de Kiedrzynek. Restando poucos minutos para terminar a primeira etapa, o Bayern ainda ampliaria com Hegering, de cabeça, após um bonito cruzamento de Magull numa cobrança de falta. O Wolfsburg buscou diminuir o placar ainda no primeiro tempo, mas parou em Benkarth na melhor chance que teve, com Goessling. 


Já no início do segundo tempo, o Bayern fechou o caixão do Wolfsburg. Um erro de domínio de Wolter, no meio-campo, permitiu que as Bávaras recuperassem a bola e, com apenas dois, marcassem o gol. Curiosamente, o Wolfsburg melhorou no jogo após o 3-0 e criou as suas melhores chances a partir daí. 


Na primeira tentativa, Rölfo perdeu uma ótima oportunidade cara a cara com Benkarth. Pouco tempo depois, Benkarth fez grande defesa numa finalização da jovem Oberdorf. As Lobas marcariam na terceira ocasião, de pênalti, com Goessling, aos 64, mas de nada adiantaria, pois, pouco mais de dez minutos depois, Janssen colocaria contra a própria meta e decretaria a vitória bávara.


Bayern de Munique: Benkarth; Glas, Wenninger, Hegering, Ilestedt; Magull (89. Dallmann), Zadrazil – Beerensteyn (89. Simon), Lohmann (70. Schüller), Asseyi (89. Boye); Bühl (81. Laudehr)


WolfsburgKiedrzynek; Hendrich, Goessling, Janssen, Rauch (90.+1 Dickenmann); Engen, Oberdorf (87. Cordes); Wolter (76. Wedemeyer), Huth, Jakabfi (46. Rolfö); Saevik (46. van de Sanden)



SGS ESSEN 0x0 FREIBURG


Apesar do empate sem gols, Essen e Freiburg fizeram um jogo movimentado - especialmente no primeiro tempo -, com o time da casa tendo as melhores chances de marcar e, obviamente, as desperdiçando. O SGS ainda teria Feldkamp expulsa na reta final do jogo, pelo segundo cartão amarelo. Na prática, o resultado não beneficia nenhum dos lados, que seguem na zona intermediária da tabela. 


Freiburg: Nuding; Steuerwald (59. Knaak), Vojteková, Karl, Memeti (59. Bürger); Stegemann, Müller; Sanders (68. Wittje), Kayikci, Minge; Starke


SGS Essen: Johannes; L. Ostermeier, S. Ostermeier, Räcke, Ioannidou; Feldkamp, Senss, Klasen, Baijings (84. Markou), Wamser; Anyomi



SELEÇÃO DA RODADA


XI (3-4-3): Nunding; Hegering, Brüggemann, Glas; Magull, Lohmann, Beerensteyn, Gidion; Bühl, Tarczynska e Billa; Técnico: Jens Scheuer (Bayern de Munique)


Agata Tarczynska, sem dúvidas, foi a destaque da rodada. A atacante, que chegou ao Werder Bremen nesta temporada, participou de 3 dos 5 gols da vitória alviverde sobre o Duisburg, no sábado.


CLASSIFICAÇÃO APÓS A NONA RODADA


1) Bayern de Munique - 27 pontos (+29 SG)

2) Wolfsburg - 22 pontos (+21 SG)

3) Turbine Potsdam - 19 pontos (+4 SG)

4) Hoffenheim - 16 pontos (+3 SG)

5) Eintracht Frankfurt - 14 pontos (+10 SG)

6) Bayer Leverkusen - 14 pontos (0 SG)

7) Freiburg - 12 pontos (0 SG)

8) SGS Essen - 11 pontos (-4 SG)

9) Werder Bremen - 9 pontos (-12 SG)

10) SC Sand - 6 pontos (-20 SG)

11) Duisburg - 2 pontos (-15 SG)

12) Meppen - 2 pontos (-16 SG)


JOGOS DA PRÓXIMA RODADA


20/11/2020, sexta-feira


15h15 | Wolfsburg x Eintracht Frankfurt


21/11/2020, sábado


10h00 | Bayern de Munique x Bayer Leverkusen

10h00 | SC Sand x Meppen

10h00 | Freiburg x Hoffenheim

10h00 | Turbine Potsdam x Werder Bremen

14h00 | Duisburg x SGS Essen

SIGA O FUSSBALL BRASIL NO TWITTER E NO INSTAGRAM, E FIQUE SEMPRE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO FUTEBOL ALEMÃO MASCULINO E FEMININO

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.