Frauen-Bundesliga 2020/21: Giro da Rodada 7

Jogadoras do Bayern celebram vitória
O Bayern venceu a sétima seguida e faz seu melhor início de Frauen-Bundesliga em toda a história


A sétima rodada da Frauen-Bundesliga foi mais uma com surpresas, golaços e vitória do líder Bayern. Após esta sétima semana de jogos, a liga agora terá, novamente, uma breve pausa para a Data FIFA e só voltará na primeira semana de novembro com o início da oitava rodada. Dito isto, vamos ao resumão da sétima rodada da Die Liga!


+ GUIA DA FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21

+ FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21: GIRO DA RODADA 6


EINTRACHT FRANKFURT 0x1 FREIBURG


O Freiburg surpreendeu mais uma vez. Na rodada anterior, o Breisgauer já havia tirado pontos do "bicho-papão" Wolfsburg, o que não fazia desde 2017. Agora foi a vez do Frankfurt ser "ceifado". As Águias agora acumulam três jogos sem vitória.


O gol solitário do jogo saiu cedo, e foi uma pintura. A jogada começou desde o campo de defesa e terminou com Bürger livre para marcar, aos 3 minutos. O Eintracht Frankfurt, claro, foi firme na busca pelo empate, mas desperdiçou algumas boas chances de fazê-lo. No último minuto de jogo, as Águias ainda tiveram a chance de igualar o placar em uma penalidade meio duvidosa, porém, a artilheira Laura Freigang concluiu para fora. 


Eintracht FrankfurtFrohms; Kleinherne, Störzel, Kirchberger, Aschauer; Mauron (62. Prasnikar), Pawollek; Nüsken, Freigang, Dunst; Reuteler.


FreiburgNuding; Karl, Stegemann, Steuerwald, Vojtekova; Minge, Müller (80. Wittje), Kayikci (90. Wensing), Starke, Bürger (46. Memeti); Hoffmann (87. Sanders).



WOLFSBURG 5x2 DUISBURG


Se na rodada passada, as Lobas surpreenderam ao não vencerem o Freiburg, agora foi tudo dentro do script. O Wolfsburg não teve as mínimas dificuldades para golear as Zebras do Duisburg, que seguem sem vencer na competição, mesmo com diversas mudanças no onze titular devido às lesões.


As Lobas abriram o placar rapidamente. Aos 3 minutos o placar do AOK Stadion já apontava 1-0 para as donas da casa, em gol gerado por erro da defesa adversária, que permitiu a bola chegar em Saevik, que só teve o trabalho de a por entre as pernas de Kämper. Este foi apenas o primeiro gol da norueguesa - contratada na última janela por conta da séria lesão da polonesa Ewa Pajor - com a camisa alviverde. 


O frenético ritmo da equipe de Stephan Lerch fez com que o jogo fosse definido ainda nos primeiros 45 minutos. As Lobas foram para o intervalo com vantagem de 4 gols - o que ainda não tinha sido alcançado nesta temporada. No segundo tempo, o Duisburg chegou a diminuir, com Jorian Baucom (recém-contratada e já soma metade, 2, dos gols da equipe no campeonato), mas não demorou muito até que levasse o quinto. Yvone Zielinski ainda fez outro para as Zebras, o que não mudou em nada no rumo da peleja e só serviu para não deixar o clube na última posição da tabela.


Wolfsburg: Kiedrzynek; Hendrich, Goessling, Janssen, Rauch; Oberdorf (69. Dickenmann), Engen (46. Blässe); Wolter (60. van de Sanden), Huth (86. Cordes), Jakabfi; Saevik (60. Wedemeyer)


Duisburg: Kämper; Fürst, Hilbrands, O’Riordan (57. Maierhofer), Yekka; Morina, Günster (90. Angerer); Zielinski, Kornieck (90. Harsanyova), Halverkamps (57. Lange); Baucom (90. Härling)


HOFFENHEIM 1x0 MEPPEN


O Hoffenheim contou com a sorte para vencer o Meppen. Mesmo jogando em casa e tendo um time tecnicamente superior ao do recém-promovido Meppen, o Kraichgauer passou um perrengue danado para somar os três pontos. A vitória só veio na "bacia das almas", com gol de pênalti.


O cenário dos dois tempos foram semelhantes, salvo a necessidade de trabalhar da boa e jovem goleira Ann-Kathrin Dilfer nos 45 minutos finais - o que não foi preciso na primeira etapa, visto que o Meppen só se preocupou em se defender (e muito bem, diga-se), enquanto o Hoffenheim pressionava muito, mas sem sucesso. A salvação do Hoffe mesmo só veio aos 90 minutos, com uma queda de Maximiliane Rall na área rival após um escanteio - que não daria em nada - e a marcação do pênalti, convertido pela capitã Nicole Billa.


Após um começo abaixo do esperado, o Hoffenheim agora soma sua terceira vitória em quatro jogos e já fica mais próximo dos líderes - mas nem tanto. 


Hoffenheim: Dilfer; Naschenweng, Harsch, Steinert (78. Fühner), Krumbiegel (68. Degenl); Wienroither, Brand (78. Beuschlein), Rall, Wassmuth (90. Görlitz), Hagel; Billa


Meppen: Sieger; Ihlenburg, Weiss, Goad, Fullenkamp (70. Krug); Berentzen (82. Bitzer), Preuss, Schulte; Endermann (55. Flaws), Emmerling (46. Becker) e Winczo


WERDER BREMEN 1x0 SC SAND


O Werder Bremen venceu mais um concorrente direto na luta pela manutenção na divisão. A equipe de Feifel, que perdeu as cinco primeiras partidas da temporada, chega a sua segunda vitória seguida (venceu, no meio de semana, o Meppen, em jogo atrasado da quinta rodada). 


Pelo que foi o jogo, o resultado saiu justo. Especialmente o segundo tempo foi aberto - inclusive, foi nele onde saiu o único gol do jogo, aos 50 e tantos minutos, da cabeça de Radosavljevic. O Bremen, apesar de ter conquistado os três pontos, poderia muito bem ter saído com um ou nenhum, se não fosse pelas ótimas defesas de Pauels em investidas do Sand, que também teve lá sua sorte de algumas das boas jogadas das Werderaner pararem nas traves.


Werder Bremen: Pauels; Timmermann (78. Goddard), Ulbrich, Hausdorff, Tóth (62. Volkmer); Radosavljevic (68. Schiechtl), Wichmann, Gidion, Lührssen; Tarczynska e Walkling (78. Kofler)


SC Sand: Weimar; Tolmais (74. George), Georgieva, Moorrees, Brandenburg; Blagojevic (61. Hoppius), Balcerzak, Evels (81. Caldwell); Schaber (46. Sakar), Gentile e Loos


BAYERN DE MUNIQUE 3x0 TURBINE POTSDAM


Caiu a invencibilidade do Turbine Potsdam. Em contrapartida, a do Bayern segue intacta e este já é o melhor início do clube após sete rodadas na história da competição.


O jogo, que era o mais aguardado por se tratar de um embate entre duas equipes que estão lutando no topo da tabela, foi tranquilo para as donas da casa. O Turbine Potsdam ameaçou, obviamente, mas o Bayern soube lidar com a pressão e passou a controlar o jogo após abrir o placar aos 12 minutos, com Lohmann. Ainda no primeiro tempo, as Bávaras ampliaram com um senhor golaço de Beerensteyn e foram para o intervalo com uma vantagem confortável de 2-0. O terceiro gol saiu por volta dos 60 minutos, novamente de Lohmann, que aproveitou uma sobra na pequena área e só teve o trabalho de empurrar para as redes. O Bayern ainda criou outras boas chances que, se convertidas, ocasionaria mais uma goleada ao tom vermelho e branco.


Bayern de MuniqueBenkarth; Glas, Wenninger, Hegering (89. Soerensen), Ilestedt; Magull, Zadrazil; Asseyi (72. Schüller), Lohmann (80. Dallmann), Beerensteyn (89. Laudehr); Bühl (89. Corley)


Turbine PotsdamFischer (46. Mersnik); Nally, Barth, Elsig, Agrez; Chiemlinski (46. Graf), Mesjasz; Orschmann (58. Schmidt), Weidauer (84. Plattner), Ehegötz; Cerci (66. Kössler)



SGS ESSEN 0x0 BAYER LEVERKUSEN


Sem gols. Foi assim que terminou a partida em Essen. Quer dizer, até teve um, mas foi devidamente anulado por impedimento pela arbitragem. Embora o resultado não sugira, o jogo até foi movimentado - faltou "acertarem o pé". 


O Bayer criou bastante situações perigosas de gol e teve plenas chances de sair de Essen com os três pontos e consequentemente assumir o quarto lugar na tabela - inclusive, o gol anulado foi marcado pelas Aspirinas, ainda na primeira etapa. O SGS, por sua vez, gerou lá suas ocasiões, mas também não as aproveitou (e isolou a maioria delas).


SGS EssenJohannes; Räcke, Klasen, Senss, Baijings; Ostermeier, Anyomi, Feldkamp, Lange (68. Nesse 68’); Markou (71. Laurier) e Wamser


Bayer LeverkusenKlink; Kerschowski, Marti, Turanyi, Brüggemann; Wich, Wirtz, Zeller, Jessen (78. Wieder); Nikolic e Rudelic (78. Pinther)


SELEÇÃO DA RODADA


XI (3-5-2): Pauels; Glas, Wenninger, Hegering; Oberdorf, Magull, Lohmann, Huth, Zielinski; Saevik e Billa. Técnico: Jens Scheuer (Bayern de Munique)


Apesar da boa atuação da meia Sydney Lohmann, do Bayern, o "prêmio" de destaque da rodada irá para Karina Saevik, do Wolfsburg. A norueguesa participou ativamente do jogo e contribuiu com gol e assistência, mesmo jogando apenas pouco mais de 60 minutos.


CLASSIFICAÇÃO APÓS A SÉTIMA RODADA


1) Bayern de Munique - 21 pontos (+23 SG)

2) Wolfsburg - 19 pontos (+19 SG)

3) Turbine Potsdam - 16 pontos (+8 SG)

4) Eintracht Frankfurt - 11 pontos (+8 SG)

5) Bayer Leverkusen - 11 pontos (0 SG)

6) Hoffenheim - 10 pontos (-3 SG)

7) Freiburg - 8 pontos (-1 SG)

8) SGS Essen - 7 pontos (-6 SG)

9) Werder Bremen - 6 pontos (-13 SG)

10) SC Sand - 6 pontos (-15 SG)

11) Duisburg - 2 pontos (-10 SG)

12) Meppen - 2 pontos (-10 SG)


JOGOS DA PRÓXIMA RODADA


6 de novembro, sexta-feira


15h15 | Turbine Potsdam x Wolfsburg


8 de novembro, domingo


10h00 | Meppen x Bayern de Munique

10h00 | Bayer Leverkusen x Hoffenheim

10h00 | Duisburg x Eintracht Frankfurt

10h00 | SC Sand x SGS Essen

10h00 | Freiburg x Werder Bremen


SIGA O FUSSBALL BRASIL NO TWITTER E NO INSTAGRAM E FIQUE SEMPRE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO FUTEBOL ALEMÃO MASCULINO E FEMININO

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.