Frauen-Bundesliga 2020/21: Giro da Rodada 5

Jogadoras do Bayern homenageiam Giulia Gwinn, camisa 7 da equipe, que se lesionou gravemente durante a última Data FIFA e corre risco de perder o restante da temporada
Jogadoras do Bayern homenageiam Giulia Gwinn, camisa 7 da equipe, que se lesionou gravemente durante a última Data FIFA e corre risco de perder o restante da temporada
Se a quarta rodada foi dominada pelos visitantes, na quinta aconteceu o inverso. Apenas um visitante venceu. A chamada "semana-inglesa" pelos alemães nos proporcionou bons jogos e bastante emoção! Confira na sequência o resumão da rodada.


GUIA DA FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21

+ FRAUEN-BUNDESLIGA 2020/21: GIRO DA RODADA 4


TURBINE POTSDAM 3x0 FREIBURG


O Turbine Potsdam segue muito bem. A equipe de Chahed venceu a terceira seguida, a quarta na temporada, e segue invicta, atualmente ocupando uma das vagas que qualificam à disputa da próxima edição da Liga dos Campeões. Já o Freiburg chegou ao terceiro jogo sem vitória - um empate, com o Duisburg, e dois revés.


Os gols saíram todos no segundo tempo. O primeiro e o segundo um atrás do outro - Cerci aos 53, Orschmann aos 54. Ambos contaram com falhas do Freiburg, a primeira coletiva e a segunda da arqueira Lena Nuding. O gol de Cerci, aliás, foi o primeiro da jovem com a camisa do Turbine. Enquanto Melissa Kössler fechou a conta nos acréscimos. 


As Turbinen tiveram o jogo seu controle durante a maior parte do tempo. E a vantagem poderia ter sido até maior, se não fosse pelas oportunidades perdidas, especialmente na primeira etapa. O Freiburg teve lá suas chances de marcar, mas não as soube aproveitar - tal como na rodada passada, onde empatou com o Duisburg por 0-0, e na derrota diante o Bayern, na terceira rodada.


Turbine Potsdam: Fischer; Nally, Barth, Elsig, Agrez (69. Graf); Orschmann (63. Schmidt), Chmielinski, Mesjasz, Ehegötz (83. Dieckmann); Cerci (63. Kössler), Weidauer (69. Plattner)


FreiburgNuding; Knaak (21. Steuerwald), Karl (61. Mégroz), Vojtekova, Wittje; Muller (84. Sanders), Stegemann, Minge, Kayikci, Burger (61. Hoffmann); Starke


BAYERN DE MUNIQUE 3x0 DUISBURG


O Bayern emplacou sua quinta vitória consecutiva, jogando em casa. Apesar do triunfo, as Bávaras perderam a liderança para o atual tetracampeão Wolfsburg devido aos critérios de desempate. 


Como esperado, foi um jogo fácil para as donas da casa. Inclusive, os três gols saíram ainda nos primeiros 45 minutos. Ilestedt, aos 21, Asseyi, aos 27, e Schüller, aos 37. Todos da mesma forma: cruzamento para a pequena área e gol de cabeça. 


O Duisburg quase nada conseguiu fazer além de (tentar) se defender. A equipe de Thomas Gerstner segue como a única que ainda não marcou, sequer, um gol na competição, e entrou na zona de rebaixamento para a segundona.


Bayern de Munique: Benkarth; Glas (46. Beerensteyn), Ilestedt, Demann (46. Boye), Laudehr; Lohmann (46. Zadrazil), Magull; Asseyi (75. Pollak), Dallmann, Bühl; Schüller (68. Corley)


DuisburgKämper; Fürst, Hilbrands, Debitzki, Hochstein, O'Riordan (60. Yekka); Günster (90+2. Lange), Morina (60. Cumert), Maierhofer, Zielinski (60. Halverkamps); Kornieck (74. Cin)



WOLFSBURG 4x0 SC SAND


Enfim, líder. O Wolfsburg venceu a quinta seguida, superou o Bayern no número de gols marcados e assumiu a liderança pelo critério de desempate. "Deixou chegar, agora corre atrás". Apesar do triunfo, nem tudo foi motivo de alegria para as Lobas. A atacante Pauline Bremer, trazida do Man City na última janela, rompeu o ligamento cruzado anterior e o ligamento interno do joelho direito durante a partida e vai desfalcar a equipe durante meses - provavelmente perderá o restante da temporada.


O jogo em si foi tranquilo para o VfL. O Sand não ofereceu perigo em momento algum e o placar poderia ter sido maior se não fosse pelas boas defesas executadas por Weimar no comecinho da segunda etapa, quando o jogo já estava 2-0. 


A capitã Alex Popp foi o grande destaque da vitória das Lobas. A camisa 11 marcou dois belos gols, um de cabeça e outro de falta, e assistiu o quarto do jogo, marcado por Shanice van de Sanden. 


Wolfsburg: Kiedrzynek; Hendrich, Goessling, Oberdorf, Rauch (76. Wedemeyer); Engen (82. Janssen), Popp; Wolter (62. Van de Sanden), Huth, Dickenmann (62. Saevik); Bremer (76. Jakabfi)


SC Sand: Weimar; Sakar (77. Süle), Georgieva, Morrees, Brandenburg, Kreil; Evels; Balcerzak (63. Schaber), Gentile, Hoppius (46. Tolmais); Loos (63. Blagojevic)


SGS ESSEN 0x3 HOFFENHEIM


Quem vê só o placar, pensa que o Hoffenheim venceu sem dificuldade alguma. Mas não foi bem assim. O SGS Essen ofereceu, especialmente no primeiro tempo, bastante perigo ao Hoffe. Poderia ter conquistado os três pontos, se não fosse pelas (incontáveis) chances desperdiçadas e pela ótima noite de Ann-Kathrin Dilfer, goleira do Kraichgauer de só 18 anos.


O Hoffenheim só foi ter o controle do jogo mesmo na segunda etapa, quando já vencia por 1-0 - aproveitou muito bem a única boa chance que teve nos primeiros 45 minutos, com Billa.


Com o SGS mais vulnerável, o Hoffe criou muito, mas desperdiçou quase todas as oportunidades. Ao menos, guardou as duas melhores que teve, com Wassmuth, aos 69, e Selina Ostermeier, aos 80, contra o próprio gol em uma tentativa mal sucedida de cortar a bola.


Após um mau início de campeonato, o Hoffe dá sinais de recuperação e já está próximo ao bolo que brigará por vaga na próxima da Liga dos Campeões.


SGS Essen: Johannes; Klasen, Räcke, S. Ostermeier, L. Ostermeier; Senss, Feldkamp (81. Nesse), Baijings (74. Thiemann), Anyomi (62. Laurier), Markou; Wamser (74. Lange)


Hoffenheim: Dilfer; Dongus, Buhler, Harsch, Naschenwen (76. Steinert); Krumbiegel (66. Brand), Wassmuth (86. Fühner), Rall, Lattwein, Wienroither; Billa (84. Beuschlein)


EINTRACHT FRANKFURT 2x2 BAYER LEVERKUSEN


A sorte esteve ao lado do Eintracht. As Águias perdiam para o Bayer, em casa e de virada, até os 45 do segundo tempo, mas conseguiram o empate com gol de pênalti nos acréscimos. 


A partida foi bastante equilibrada. O Frankfurt saiu na frente aos 4 minutos com Laura Freigang, que aproveitou uma falha da goleira das Aspirinas para guardar seu primeiro gol no jogo. A vantagem, no entanto, durou pouco tempo. 4 minutos depois, Nikolic empatou para as visitantes. O Bayer, inclusive, quase virou o jogo apenas três minutos após empatar, mas parou em Frohms. 


Apesar do começo animado, o restante da primeira etapa foi morno. O Leverkusen ameaçou só mais uma vez após um erro de saída da SGE já na reta final, que por sua vez respondeu com uma cabeçada de Freigang na trave aos 41 minutos.


No segundo tempo, o Frankfurt começou novamente em cima do rival, mas não marcou e foi castigado com um belo gol de Nikolic aos 61 minutos. O Eintracht até tentou buscar o empate rapidamente, porém Klink, que havia falhado no primeiro gol das Águias, fez uma defesaça em um baita chute de Dunst por volta dos 70 minutos e impediu que as donas da casa igualassem o marcador. Nada do que fez a SGE posteriormente teve eficácia, até Reuteler ser derrubada na área aos 91 minutos e a juíza marcar o pênalti, convertido por Freigang, artilheira isolada da Frauen-Bundesliga com 7 gols.


O Eintracht manteve a invencibilidade, mas saiu da zona de classificação à próxima Liga dos Campeões, agora ocupada por Wolfsburg, Bayern e pelo rival Potsdam. É só o começo do campeonato, mas a disputa já é boa.


Eintracht FrankfurtFrohms; Aschauer, Störzel, Kleinherne, Hechler (87. Küver); Pawollek, Mauron (46. Prasnikar); Dunst, Freigang, Panfil (41. Nüsken); Reuteler


Bayer LeverkusenKlink; Marti, Friedrich (61. Kögel), Turanyi, Kerschowski; Wich (57. Jessen), Zeller, Wirtz, Csiszar (77. Rackow); Nikolic e Rudelic


WERDER BREMEN 2x1 MEPPEN 


O Werder Bremen, finalmente, venceu e somou pontos na competição. A equipe de Alexander Kluge não teve tantas dificuldades impostas pelo rival, mas só foi garantir a vitória na reta final do jogo graças a um pênalti.


O Werder saiu na frente ainda no primeiro tempo, com um golaço de Gidion, e poderia ter ampliado a vantagem no comecinho da segunda etapa se não fosse pela trave salvar o SVM, que respondeu com o empate aos 71 minutos. A equipe alviverde ainda teve que lidar com uma lesão da capitã Lina Hausicke a 9 minutos do apito final. Por sorte, após uma "confusão" na grande área, por volta dos 88 minutos, foi assinalado pênalti para o Bremen, que coube a Tarczyńska converter e garantir o primeiro triunfo da equipe.


Werder Bremen: Pauels; Timmermann, Ulbrich, Hausicke (86. Hausdorff), Tóth (61. Schiechtl); Volkmer (46. Radosavljević), Gidion (81. Keles), Wichmann, Lührssen; Walkling e Tarczyńska


Meppen: Sieger; Kurg, Weiss, Rolfes (79. Ihlenburg), Goad; Preuss (71. Emmerling), Schulte, Becker, Berentzen; Winczo e Flaws (64. Endemann)


SELEÇÃO DA RODADA


XI (3-4-3): Dilfer; Ilestedt, Harsch, Glas; Popp, Krumbiegel, Huth, Asseyi; Billa, Freigang e Nikolic. Técnico: Sofian Chahed (Turbine Potsdam).


O nome da rodada, claro, foi Alex Popp. A meia do Wolfsburg foi mais que fundamental para vitória da equipe participando de 3 dos 4 gols do jogo.


CLASSIFICAÇÃO APÓS A QUINTA RODADA


1) Wolfsburg - 15 pontos (+16 SG)

2) Bayern de Munique - 15 pontos (+16 SG)

3) Turbine Potsdam - 13 pontos (+10 SG)

4) Eintracht Frankfurt - 10 pontos (+10 SG)

5) Hoffenheim - 7 pontos (0 SG)

6) Bayer Leverkusen - 7 pontos (-3 SG)

7) Freiburg - 4 pontos (-2 SG)

8) SGS Essen - 3 pontos (-8 SG)

9) Werder Bremen - 3 pontos (-11 SG)

10) SC Sand - 3 pontos (-15 SG)

11) Meppen - 2 pontos (-6 SG)

12) Duisburg - 2 pontos (-6 SG)


JOGOS DA PRÓXIMA RODADA


10/10/2020, sábado


13h00 | Duisburg x Turbine Potsdam


11/09/2020, domingo


09h00 | Hoffenheim x Bayern de Munique

09h00 | Bayer Leverkusen x Werder Bremen

09h00 | Meppen x SGS Essen

09h00 | SC Sand x Eintracht Frankfurt

09h00 | Freiburg x Wolfsburg

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.