Jogadores brasileiros mais caros da história do futebol alemão

Historicamente, o Brasil é o país estrangeiro que mais teve jogadores (165) atuando na Bundesliga, e nos últimos anos tem sido cada vez mais comum vermos os clubes da Alemanha buscando promessas brasileiras, seja nas terras tupiniquins ou mesmo europeias — entre as últimas cinco temporadas, 22 atletas brasileiros rumaram à Alemanha e 15 tinham menos de 23 anos. Embora não seja normal investimentos altos serem feitos, alguns brasileiros foram exceções à regra e figuram listas de reforços mais caros de determinados clubes.


Confira a seguir as 10 contratações mais caras de jogadores brasileiros feitas por clubes do futebol alemão. 

1. Douglas Costa (30 milhões de euros/Bayern München)

Cria do Grêmio, Douglas Costa chegou ao Bayern München na janela de transferências de verão de 2015, contratado junto ao Shakhtar Donetsk após ótimas temporadas pelo clube ucraniano. Pelo Bayern, Costa disputou 77 partidas e esteve envolvido diretamente em 41 gols da equipe, além de ter ganho quatro títulos. Dois anos mais tarde, foi emprestado para Juventus, e em 2018 teve seu passe adquirido de forma definitiva pela Vecchia Signora por 40 milhões de euros — o custo total para os italianos foi de 46 milhões por conta do empréstimo em 2017. 

➧ 9º reforço mais caro da história do Rekordmeister

AP Photo

2. Márcio Amoroso (25,5 milhões de euros/Borussia Dortmund)

Grande ídolo do Borussia Dortmund, Márcio Amoroso chegou ao clube em 2001, vindo do Parma. Amoroso ficou na equipe auri-negra durante três anos e foi lá que viveu seu auge: 43 gols (2º brasileiro com mais gols pelo clube, atrás apenas do também atacante Ewerthon, que marcou 54 gols em 154 jogos) e 13 assistências em 89 jogos. Foi artilheiro e campeão da Bundesliga de 2001/02. Hoje faz parte do time de lendas do clube. 


➧ 7º reforço mais caro da história do Borussia Dortmund

Getty Images

3. Paulinho (18,5 milhões de euros/Bayer Leverkusen)

Revelado pelo Vasco da Gama, Paulinho chegou ao Bayer Leverkusen em 2018. Até o momento, o camisa 7 dos aspirinas não conseguiu ter grandes atuações em sequência pelas poucas oportunidades que recebe de Peter Bosz: são 739 minutos jogados desde sua ida à Alemanha, 4 gols marcados e 1 passe para gol dado, com média de uma participação direta em gol a cada 148 minutos. Recentemente foi eleito “Man of the Matchday” por grande atuação na rodada 25 da Bundesliga, onde anotou dois tentos e perfez um.


➧ 4º reforço mais caro da história do Werkself

Reprodução/Twitter

4. Matheus Cunha (18 milhões de euros/Hertha Berlin)

Reforço do Hertha BSC na janela de transferências de inverno, Matheus Cunha desembarcou em Berlin em fevereiro, contratado junto ao RB Leipzig, após grande Torneio Pré-Olímpico, onde foi artilheiro. Desde então, Cunha tem jogado com muita regularidade e sido decisivo para equipe, são quatro jogos e dois gols marcados — seriam três se um não tivesse sido contabilizado como gol contra para um defensor adversário. 

➧ 4º reforço mais caro da história da Alte Dame

Reprodução/Twitter

5. Luiz Gustavo (17 milhões de euros/Bayern München) 

Hoje jogador do Fenerbahçe, da Turquia, Luiz Gustavo foi contratado pelo Bayern München em 2011 após grandes temporadas pelo Hoffenheim. Luiz foi jogador dos bávaros entre 2011 e 2013 e somou 100 partidas disputadas — a terceira maior marca de sua carreira por um clube — e 4 títulos, incluindo uma Champions League em 2013. 

➧ 8º brasileiro com mais jogos na Bundesliga: 245

Getty Images

6. Luiz Gustavo (16 milhões de euros/Wolfsburg)

Com a chegada de Thiago Alcântara ao Bayern München em 2013 e o retorno de Toni Kroos à equipe após lesão muscular, era natural uma perda de espaço de Luiz Gustavo, e o volante acabou se transferindo para o Wolfsburg, onde viveu a melhor fase de sua carreira. Pelos Lobos, Luiz disputou 142 jogos e conquistou dois títulos: Copa da Alemanha e Supercopa da Alemanha, ambas batendo o Bayern München na decisão. No tempo que esteve no Wolfsburg, acumulou 28 jogos pela Seleção Brasileira. 

➧ 5º reforço mais caro da história dos Wölfe

Divulgação/Wolfsburg

7. Diego (15,5 milhões de euros/Wolfsburg)

Diego chegou ao Wolfsburg em 2010, contratado junto a Juventus, onde não conseguiu corresponder às expectativas. Embora tenha tido bons números pelo clube (45 participações em gol em 87 jogos), o Ribeirão-Pretano não chegou nem perto de ser o mesmo que foi no Werder Bremen e deixou o clube alguns anos depois para rumar ao Atletico de Madrid.

➧ 6º reforço mais caro da história dos Lobos

AP Photo

8. Matheus Cunha (15 milhões de euros/RB Leipzig)

Contratado em julho de 2018 junto ao Sion, da Suíça, Matheus Cunha —  até pela forte concorrência que tinha — nunca conseguiu se firmar na equipe titular ou mesmo ser a primeira opção do banco de reservas do RB Leipzig. Embora não tenha sido peça importante na equipe, Matheus viveu bons momentos pelos Touros e chegou a concorrer ao Premio Puskás, por gol feito contra o Bayer Leverkusen em abril de 2019. O agora camisa 26 do Hertha Berlin, deixou o Leizpig com 9 gols marcados e 3 assistências distribuídas em 52 jogos (2.310 minutos — menos do que teve no Sion, onde fez apenas 32 jogos).

➧ 10º reforço mais caro da história dos Roten Bullen

Divulgação/RB Leipzig

8. Evanilson (15 milhões de euros/Borussia Dortmund)

Evanilson teve 3 passagens pelo Borussia Dortmund, a primeira em 1999, quando foi contratado junto ao Cruzeiro por 6,5 milhões de euros e dois anon depois foi repassado ao Parma por €17 milhões. Retornou ao Borussia Dortmund para sua segunda passagem após um mês que havia sido vendido ao Parma e a terceira e última, foi entre 2003 e 2005, quando foi recontratado em definitivo junto ao clube italiano. O mineiro disputou 170 partidas pelos auri-negros e conquistou um titulo do campeonato alemão na temporada 2000/01. 

➧ 14º brasileiro com mais assistências na Bundesliga: 24

Reprodução/Transfermarkt

10. Lúcio (12 milhões de euros/Bayern München)

O ex-zagueiro Lúcio foi ainda muito jovem para Alemanha, com apenas 22 anos, mas na época rumou ao Bayer Leverkusen e lá ficou por três anos até se transferir para o Gigante da Baviera. Durante o período que ficou nos Aspirinas venceu duas vezes o prêmio de melhor jogador da competição, em 2001/02 e 2003/04. No Bayern de Munique, o xerife disputou 218 partidas e ergueu oito troféus, três deles do campeonato alemão. Em 2009, por conta da renovação do elenco do clube, rumou à Inter de Milão por 7 milhões de euros.

➧ 9º brasileiro com mais jogos na Bundesliga: 236

Reprodução/Transfermarkt

Estatísticas de Brasileiros

  • Jogador que mais jogos disputou: Naldo - 358 partidas disputas por Werder Bremen, Wolfsburg e Schalke 04
  • Jogador que marcou mais gols: Giovane Élber - 133 gols marcados por VfB Stuttgart e Bayern München
  • Jogador que marcou mais gols de pênalti: Aílton - 17 gols por Werder Bremen e Schalke 04
  • Jogador que mais deu assistências: Zé Roberto - 97 passes para gol por Bayer Leverkusen, Bayern München e Hamburgo 
  • Jogador que mais saiu do banco: Rafinha - 57 vezes por Schalke 04 e Bayern München
  • Jogador que mais vezes foi substituído: Raffael - 105 vezes por Hertha Berlin, Schalke 04 e Borussia Mönchengladbach 
  • Jogador com mais títulos do campeonato alemão: Rafinha - 7 conquistas pelo Bayern München
*Todos os dados desta matéria foram retirados do site Transfermarkt

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.